O outsourcing evoluiu e agora se chama Shared Services. Leia o artigo e saiba mais!

O outsourcing de TI sempre foi uma prática bastante comum para as empresas. Porém, o modelo tradicional desse serviço, com o passar do tempo, ficou bastante limitado. Agora, a Escotta inovou e lançou uma nova modalidade de contratação, os Shared Services.

Preparamos este artigo para que você entenda sobre o serviço que é considerado a evolução do outsourcing. Sendo assim, vamos explicar sobre o surgimento dos Shared Services, como funcionam as equipes dessa modalidade de trabalho e os benefícios gerados para as empresas. Por isso, confira tudo nos tópicos a seguir!

Shared Services: surgimento e conceito

O outsourcing tradicional se limita à alocação de profissionais para atender as demandas de TI da empresa, como otimização dos sistemas SAP. Porém, as responsabilidades e o compromisso com as entregas finais ficam totalmente sob a gestão do cliente. 

Esse cenário até pode ser benéfico e ter funcionado por um tempo. Porém, percebeu-se que ele não consegue ser estratégico na estrutura de TI das empresas. Além disso, também apresenta dificuldades para atender as demandas de forma ágil, principalmente em situações de emergência.

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP

Os Shared Services foram pensados para reverter essa situação. Afinal, como o próprio nome, em inglês, sugere, nesse tipo de serviço o cliente pode contar com uma estrutura comprometida com os resultados. Por isso, também é possível contratar e dimensionar capacidades de equipes de acordo com as necessidades e, inclusive, fatores de sazonalidade. Isso tudo otimizará projetos e custos, tornando os clientes finais mais satisfeitos.

Modelos de contratação de Shared Services

Os shared services podem ser contratados em diferentes modelos. Veja, a seguir, quais são eles!

Shared Devs

Nesse caso, o serviço  funciona como uma squad compartilhada de desenvolvedores, que desenvolvem as atividades solicitadas.

Shared Infra

Aqui a squad é compartilhada para realizar a manutenção dos ambientes.

Shared Funcional

Nesse caso, a squad é compartilhada para atendimento exclusivo às demandas funcionais.

Full Services

Nessa versão mais completa, o cliente tem uma squad compartilhada composta por profissionais com perfis de todas as outras modalidades de contratação.

A composição das equipes de Shared Services

Além da flexibilidade disponível na estrutura, em que o cliente pode contratar diferentes capacidade de equipes, o usuário dos Shared Services também consegue dimensionar as suas equipes de acordo com as suas necessidades.

As equipes são compostas da seguinte maneira:

Main Squad

As squads de serviço são compostas por uma equipe exclusiva e full time para atender às demandas recorrentes da empresa, do início ao fim. Além disso, também é possível usar esse time para acelerar as entregas de determinada sprint, o que pode ocorrer em ocasiões sazonais, por exemplo.

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP

Streaming

O cliente tem a opção de contar com uma equipe para atender às suas demandas urgentes e não programadas. Além disso, o acionamento pode ser feito de forma imediata e o cliente sempre terá alguém para atendê-lo, sem que seja necessário abrir chamados ou entrar em filas de espera. Sendo assim, após concluído o atendimento, a empresa não precisa arcar com os custos de um profissional full time alocado. Afinal, o colaborador que prestar o serviço apenas voltará para a sua base streaming e voltará a ser acionado para resolver outra demanda, quando for necessário.

Head

Um gestor da Escotta ficará responsável por fazer a gestão das demandas e sprints, possibilitando ao cliente que foque mais no seu core business. Além disso, faz com que os Shared Services funcionem de forma diferenciada, indo além do modelo do já tradicional outsourcing.

Cliente

O cliente tem o papel apenas de fazer o acompanhamento ativo do planejamento de sprints, bem como definir as capacidades de uso das squads compartilhadas.

Benefícios dos Shared Services para as empresas

As empresas que contratam os Shared Services contam com uma série de benefícios. Listamos os principais deles. Acompanhe!

Gestão dedicada das demandas e acompanhamento das sprints

A gestão das sprints e do trabalho realizado no setor de  TI será feito em parceria. Conforme explicamos, ao contratar os Shared Services, o cliente não fica responsável por tudo, como acontece no outsourcing.

Possibilidade de contar com recursos especializados e de qualquer parte do mundo

Caso seja necessário contratar recursos especializados, você poderá contar com parceiros estratégicos de qualquer lugar do mundo. Afinal, isso é útil para quem usa soluções SAP específicas, como o Ariba.

Flexibilidade no dimensionamento da equipe

A flexibilidade no dimensionamento da equipe contratada é feita conforme os períodos de altas e baixas demandas. Dessa forma, esse é um  recurso interessante para as empresas que têm mais trabalho em determinados meses do ano, por exemplo.

Capacidade para acelerar sprints

Ao usar os Shared Services, as empresas desenvolvem a capacidade necessária para acelerar sprints específicas e em diferentes projetos.

Otimização do tempo

As empresas conseguem reduzir o tempo despendido com negociações de recursos, além de uma possível redução de headcount. 

Processos documentados

Todos os processos são documentados quando se contratam os Shared Services. Sendo assim, os registros em vídeo podem, inclusive, ser transformados em treinamentos para novos colaboradores. Afinal, a sua empresa está pronta para migrar do outsourcing para os Shared Services? O novo modelo é muito mais dinâmico e eficiente. Por isso, vale a pena realizar a mudança.

Se você quiser saber mais sobre essa novidade, entre em contato conosco e converse com os nossos consultores. Então, estamos à disposição para ajudá-lo!

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP