A nova era não perdoa ineficiência

A NOVA ERA NÃO PERDOA INEFICIÊNCIA

No artigo anterior, falamos sobre como a tecnologia irá impactar o mercado de trabalho e exigir novos conhecimentos e habilidades. Você precisa se mexer, e rápido!

Essa pressão por inovação e diferenciação não recai somente sobre os profissionais, mas também sobre as corporações.

Neste artigo falaremos um pouco sobre como essa onda de mudanças irá afetar empresas sólidas, marcas conhecidas, negócios centenários.

Não há como parar esse movimento. Ou você se ajusta e se torna relevante, ou está fora do jogo.

Guerra declarada: Impérios x Startups

O que marcas como Kodak, Nokia e Blockbuster representavam para você? E o que elas representam hoje? Assim como estas empresas, outros gigantes que dominavam o mercado minguaram e perderam sua representatividade ou até mesmo fecharam as portas. Conhecida por todos como referência em tecnologia, a Toshiba divulgou recentemente resultados financeiros desastrosos e a sobrevivência da empresa é incerta.

Definitivamente, não é uma era favorável aos grandes impérios. É a era dos entrantes, dos desafiantes, dos não acomodados que buscam modelos muito mais relevantes e eficientes.

Por que isso tem acontecido tão frequentemente? Porque os grandes não estão vendo o novo mundo que está chegando, e são ineficientes em algum aspecto essencial como inovação tecnológica, atendimento ao cliente ou modelo de negócios.

A Netflix leva filmes até o seu sofá enquanto a Blockbuster exigia que você tirasse o seu pijama para sair de casa. A Uber oferece transporte mais barato e rápido através um simples aplicativo enquanto as empresas de radio táxi parecem viver na década de 80. A Airbnb consegue expandir seu negócio em milhares de quartos da noite para o dia enquanto grandes redes hoteleiras levam anos construindo um novo hotel.

Consegue perceber como convivemos por anos com muita ineficiência? E as ineficiências que ainda existem só são toleradas pelo desconhecimento de um modelo mais inteligente, que deve estar sendo desenvolvido neste exato momento em alguma garagem por aí, por algum grupo de empreendedores.

Novos negócios fluem como água

Assim como um rio, que enfrenta muitas barreiras mas encontra uma forma de desviá-las para seguir rumo ao seu objetivo, boas ideias e bons modelos de negócio também não pedem licença.

Moramos em um país extremamente controlador, pouco aberto a inovações, cercado de leis e restrições. Mesmo aqui, não há como segurar a onda de transformações.

A Uber vai continuar desafiando a velha indústria de taxis. O Bitcoin vai continuar expandindo para fugir dos controles governamentais. As carteiras digitais vão sem dúvida ganhar espaço frente aos serviços burocráticos e pouco atrativos dos grandes bancos.

E ainda tem muito por vir: viagens tripuladas ao espaço, órgãos feitos em impressora 3D utilizando células tronco, e sabe-se lá o que mais…

E agora eu te pergunto: você fica preocupado ao refletir sobre tudo isso?

Mas não se desespere. As inovações não são nossas inimigas. Muito pelo contrário, se soubermos aproveitar as oportunidades, podemos gerar muito diferencial competitivo. MUITO!

No próximo artigo falaremos um pouco sobre como planejar os próximos passos, sobre como você pode agir imediatamente para conseguir surfar essa onda e não ficar para trás.

Até breve.

Seu emprego poderá ser extintoconheca-as-novidades-dos-servicos-sap-para-2018.jpeg