A pandemia da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, trouxe para o mundo uma crise não apenas na saúde pública, mas também na economia. Para conter a aceleração descontrolada de pessoas contaminadas pelo vírus, os prefeitos e governadores de muitas localidades decretaram quarentena ou lockdown para serviços considerados não-essenciais.

Esse cenário está proporcionando reflexões interessantes para as empresas. Muitos empreendedores estão percebendo a importância de fazer uma revisão de planejamento orçamentário em tempo de crise.

A seguir, falaremos sobre os principais impactos financeiros trazidos pela crise do coronavírus. Também apresentaremos um passo a passo para que o seu negócio possa ter um planejamento orçamentário eficiente, para não ser tão afetado em situações como essa. Siga conosco e confira!

Principais impactos financeiros trazidos pela crise do coronavírus

A crise do coronavírus trouxe impactos diversos para as empresas. Mesmo os negócios que são considerados essenciais, como supermercados e farmácias tiveram queda nas vendas, tendo em vista que as pessoas estão saindo menos de casa.

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP

Listamos alguns dos principais impactos financeiros trazidos pela crise gerada pela Covid-19. Veja!

Redução dos investimentos

O cenário econômico atual está repleto de incertezas, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Ninguém sabe como será o dia de amanhã e até agora ainda não existe um medicamento para combate eficiente, tampouco uma vacina que proteja do coronavírus.

Além do mais, o nosso país é muito grande, o que gera situações diferentes para cada localidade. Alguns estados como São Paulo e Rio de Janeiro estão à beira de um colapso no sistema de saúde. Enquanto isso, outros, como o Rio Grande do Sul, têm uma quantidade menor de casos e já iniciam uma retomada dos negócios.

Porém, há incerteza em todo o mundo! Mesmo que o pico de contaminação seja atingido e os números de casos da doença diminuam, não se sabe quando uma nova aceleração pode ocorrer.

É isso que tem feito com que muitas empresas e até mesmo os cidadãos comuns reduzam os seus investimentos, o que diminui a circulação do dinheiro e faz com que a economia não gire como deveria.

Redução do consumo de itens não-essenciais

Por mais que existam medidas efetivas para manter negócios não-essenciais em funcionamento, como o atendimento online, a incerteza também tem feito com que as pessoas reduzam esse tipo de compra.

De tal modo, pode-se dizer que as empresas que não comercializam produtos ou serviços essenciais, foram as mais prejudicadas com a crise.

Visualização de uma falta de planejamento para crises emergenciais

O principal impacto que as empresas estão vivendo, no entanto, é a visualização da falta de planejamento para crises emergenciais. Percebeu-se que, mesmo que em situações não previsíveis, é preciso estar preparado para “apagar incêndios”.

Ninguém imaginaria que um novo vírus surgiria no mundo e causaria todo esse dano para sociedade. No entanto, as empresas que estavam preparadas, tendo uma reserva financeira emergencial, por exemplo, estão conseguindo se sobressair, até mesmo investindo em alternativas para continuar lucrando, mesmo em meio a um cenário de incertezas.

Passo a passo para fazer a revisão de planejamento orçamentário em tempos de crise

A revisão do planejamento orçamentário é algo que deve ser feito anualmente pelas empresas, para que se possa estar preparado em momentos de crise, como o atual.

Observe, no gráfico abaixo, a representação dos passos que devem ser dados para isso.

Veja agora como cumprir cada uma dessas etapas de maneira mais detalhada!

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP

1. Defina as metas

O primeiro passo para fazer a revisão de planejamento orçamentário é a definição de metas. É importante que todas as estratégias da empresa tenham um objetivo a ser cumprido, para que se possa avaliar se a companhia está no caminho certo ou não.

É interessante que as metas sejam numéricas! Por exemplo, aumentar o faturamento em X% em até Y meses.

2. Consulte os dados históricos de exercícios anteriores

Sempre que for feita uma revisão do planejamento orçamentário, é necessário que se consulte os dados históricos de exercícios anteriores.

Se você faz esse trabalho todos os anos, por exemplo, deve avaliar o que deu certo e o que errado no período antecedente.

3. Pondere as oscilações externas

É preciso fazer um levantamento de todas as oscilações externas, que envolvem o ambiente em que a empresa está inserida.

Questões relacionadas à economia e à política estão diretamente ligadas com o meio empresarial. Por isso, manter-se informado sobre esses temas e inseri-los em seu planejamento é tão importante.

4. Defina uma base para o orçamento de cada área

O orçamento deve ter uma base para cada área da empresa, de acordo com as necessidades de cada negócio. As verbas destinadas para o marketing não precisam ser as mesmas da área de compras, a título de exemplo.

Também podem ser projetados possíveis cortes em cada área, para que sejam efetivados em situações de crise, sem que a companhia tenha grandes prejuízos.

5. Consolide as informações e submeta para aprovação

As informações do planejamento devem ser consolidadas e submetidas para aprovação pelos responsáveis por cada área ou a alta cúpula da empresa.

Caso haja divergência por qualquer motivo, devem ser realizados debates e estudos mais aprofundados, para que o planejamento esteja de acordo.

6. Implemente o orçamento nos sistemas de controle

Uma vez que a revisão de planejamento orçamentário estiver de acordo, ela deve ser implementada nos sistemas de controle utilizados pela empresa.

7. Analise a evolução dos gastos e programe revisões periódicas

Com o planejamento sendo colocado em prática, é recomendado seguir a técnica que os teóricos da administração chamam de ciclo PDCA: plan (planejar), do (executar), check (verificar) e action (agir).

A ideia é que as estratégias executadas sejam verificadas com frequência, para que se saiba se o que foi planejado está trazendo resultados positivos ou não. Em caso negativo, deve-se agir para modificar o cenário.

O passo a passo para realizar uma revisão de planejamento orçamentário não é complicado e você pode colocar isso em prática na sua empresa com facilidade. De tal modo, evita complicações em situações de crise, como a causada pelo novo coronavírus.

Continue se informando! Leia agora o nosso artigo que mostra como ter uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos com SAP.

Escotta - Consultoria, Projetos e Soluções SAP