5 tendências tecnológicas para 2018 na área financeira e contábil

Nos siga!

A tecnologia de informação vem ganhando cada vez mais espaço entre as empresas e setores financeiros. Seja oferecendo formas mais ágeis para a realização de transações econômicas ou permitindo a coleta de informações para análises de panoramas do mercado, o fato é que investir em tendências tecnológicas é questão de sobrevivência.

Por isso, reunimos neste post algumas das novidades que podem alavancar os negócios de sua empresa. Avalie todas as possibilidades, escolha as que se encaixam na realidade do seu empreendimento e conquiste vantagens mercadológicas por meio dessas tendências tecnológicas.

1. Fintechs

As fintechs, abreviação de financial technology (ou tecnologia financeira, em português), são startups especializadas em desenvolver soluções voltadas ao setor financeiro. Elas oferecem os mesmos serviços que as instituições financeiras tradicionais, como a liberação de empréstimos, emissão de cartões, cotação de seguros, entre outros, além de produtos que complementam os serviços habituais já oferecidos pelos bancos.

A vantagem das empresas desse segmento é que elas contam com estruturas menores que as instituições bancárias e, como consequência, conseguem oferecer seus serviços e produtos por preços mais competitivos sem perder qualidade na entrega. O público-alvo dessas empresas são os empreendedores que buscam por mobilidade, praticidade e, principalmente, personalização de serviços e atendimento.

Com o crescimento desse tipo de startup, os bancos já começam a repensar sua forma de prestação de serviços e tentam equiparar ao menos a tecnologia aplicada na entrega dos resultados. No fim das contas, o cliente final é quem sai ganhando, já que encontra mais competitividade no mercado.

2. Investimento em Customer Experience

A qualidade no atendimento ao cliente tem se tornado uma das formas mais importantes de se destacar dos concorrentes. Aproveitar todo o contato com o consumidor para obter resultados proveitosos tem sido o objetivo de muitas empresas. A ideia é conseguir oferecer exatamente o que ele precisa, usando como base as interações anteriores.

Para isso, as ferramentas analíticas de Big Data têm proporcionado a coleta e armazenamento dos hábitos financeiros de um cliente para criar experiências ideais para cada perfil de forma específica. Sem contar que essas informações também permitem um atendimento cada vez mais humanizado, o que melhora consideravelmente o relacionamento entre as partes.

Entender o perfil de cada cliente permite às empresas o mapeamento da jornada do consumidor de forma mais eficiente, sabendo exatamente quando deve interagir, oferecer produtos e informações, entre outras práticas, acompanhando todas as etapas até a pós-venda.

3. Blockchain

Um dos assuntos mais falados dos últimos tempos, as moedas virtuais já são uma realidade para muitas empresas. A tecnologia por trás de todas as transações virtuais é chamada de Blockchain. É ela quem registra as transações e envia as moedas de uma conta para a outra. Além disso, o envio e armazenamento dos dados feitos pela Blockchain são totalmente imunes às fraudes, o que torna o sistema bastante seguro.

Para as empresas, a maior vantagem no investimento em moedas digitais é a economia com as transações econômicas, já que não há mais a necessidade de ter um banco (e seus altos juros) como intermediador das ações. De acordo com a Santander InnoVentures, a economia para as grandes empresas que utilizarem esse tipo de serviço pode chegar a 20 bilhões de dólares por ano.

A utilidade das moedas virtuais mais explorada pelas empresas é a possibilidade de realizar transações entre contas de países distintos, de forma direta e sem cotação de juros por parte de intermediadores. Só esse benefício já seria responsável por uma grande economia em transferências monetárias, o que estreitaria ainda mais os laços entre empresas de diferentes nações.

4. Internet das Coisas

A Internet das Coisas é uma das tendências tecnológicas que tem ganhado bastante espaço nas empresas. Logo, tem sido cada vez mais necessário que elas disponibilizem uma parte da verba e tenham uma equipe de tecnologia capaz de avaliar e sugerir alternativas tecnológicas para auxiliar no alcance dos objetivos comerciais. Além disso, diferente do que muitas pessoas imaginam, esse tipo de tecnologia pode causar mais impactos externos do que internos em uma corporação.

A mobilidade é um fator chave para conseguir otimizar o relacionamento com clientes e se manter competitivo em um cenário econômico cada vez mais acirrado. Por isso, muitas empresas têm investido nessa tecnologia para se adaptar aos hábitos de consumo, aquisição de serviços e formas de pagamento praticado por clientes, que nos dias de hoje tendem a resolver tudo por meio do smartphone.

Sistemas integrados à Internet das Coisas prometem ser o grande diferencial para atender a demanda dos usuários, enfrentar os concorrentes e lidar de forma hábil às novas tendências mercadológicas.

5. Ferramentas de segurança

A evolução tecnológica funciona como uma pista de duas mãos. À medida que surgem novos tipos de transações financeiras e coletas de dados, também aumentam as possibilidades de invasão nos servidores que hospedam estas soluções. É por isso que as empresas também devem se preocupar e investir em tendências tecnológicas relacionadas a segurança de informação.

A cada ano, surgem novas brechas nos sistemas de segurança utilizados pelas empresas e isso aumenta potencialmente o risco de ataques cibernéticos. Por isso, um grande desafio dos executivos de TI e finanças é conseguir avançar tecnologicamente sem deixar as informações armazenadas ficarem vulneráveis a acessos não autorizados.

A inteligência artificial e o Machine Learning têm papel fundamental nesse desenvolvimento de segurança.  Eles permitem a identificação e prevenção de ataques de forma rápida e eficiente. Além disso, com o desenvolvimento dessas ferramentas, as tecnologias de proteção de redes e criptografia vêm se tornando cada vez mais acessíveis.

Os gestores financeiros e contábeis serão os maiores beneficiados com as tendências tecnológicas previstas para 2018 e as empresas que puderem investir nos modelos de tecnologias citadas neste post com certeza ganharão destaque em relação aos concorrentes. Mas atenção: o investimento em segurança da informação precisa ser realizado de forma estruturada e de acordo com a estratégia digital de cada empresa.

Agora que você já está por dentro das principais tendências tecnológicas, que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais para que outras pessoas possam se inteirar do assunto?

o-que-e-inteligencia-artificial-e-suas-possiveis-aplicacoes.jpegcomo-melhorar-a-eficiencia-do-erp-com-inteligencia-artificial-entenda.jpeg