Como escolher a melhor plataforma de inteligência artificial?

O futuro chegou e, com ele, inovações tecnológicas importantes, como é o caso da inteligência artificial. Deixar de levar em consideração essas novidades pode custar caro para as organizações, seja agora, seja no futuro, principalmente, com as perdas competitivas que virão.

Lembre-se sempre: a ideia é aproveitar este novo contexto e maximizar as potencialidades da sua empresa, ao otimizar processos, eliminar erros e agilizar as rotinas empresariais. Então, contar com essas ferramentas é essencial para tornar a empresa mais eficiente.

Entre as tecnologias que estão revolucionando as rotinas empresariais, temos as plataformas de inteligência artificial. Neste conteúdo, você saberá como elas funcionam, quais são os principais critérios a serem levados em consideração para sua escolha e, ao final, identificará quais são as vantagens de investir nesse tipo de plataforma. Aproveite a leitura!

Como funcionam as plataformas de inteligência artificial?

As plataformas de inteligência artificial contam com alguns pressupostos básicos de operação para seu funcionamento, permitindo a criação de softwares e soluções nesses espaços:

  • Machine Learning;
  • Big Data;
  • Cloud Computing.

Elas propiciam uma infraestrutura moderna para realização de operações, sem a necessidade de aquisição de itens robustos para atender aos requisitos necessários, já que eles são oferecidos pela plataforma em nuvem da empresa contratada.

Assim, tanto os cientistas de dados quanto os desenvolvedores podem aproveitar as funcionalidades e requisitos das plataformas de inteligência artificial para análise de dados, criação de soluções inteligentes para uso na empresa, ou até mesmo comercialização delas para outras empresas, tornando o desenvolvimento de SaaS um dos principais produtos da organização.

Quais são as principais plataformas de inteligência artificial do mercado atualmente?

Para aplicar em sua empresa, é preciso saber quais são as melhores soluções, não é mesmo? Afinal, um serviço de tamanha importância deve ser conduzido por meio das plataformas com maior eficiência e melhores funcionalidades.

Assim, atualmente, temos as seguintes opções no mercado;

Essas são as quatro principais utilizadas em todo o mundo, com as melhores funcionalidades, maior segurança e melhor custo-benefício para seus usuários.

Quais critérios devem ser levados em consideração para a escolha?

Mas, afinal, como escolher entre essas quatro gigantes do mercado? Quais são os critérios fundamentais de escolha que permitem a você escolher a melhor solução para a sua empresa?

É preciso lembrar que cada organização tem sua métrica de escolha. Desse modo, nem sempre o que é melhor para um concorrente será a melhor escolha para a sua empresa, pois a escolha se baseou em um critério diferente.

Tendo isso em vista, o que apontaremos são os pontos que devem ser levados em consideração para realizar a escolha mais adequada para a situação atual da sua organização. Continue lendo e saiba mais sobre elas.

Funcionalidades

Esse talvez seja o critério que exige maior atenção, já que cada plataforma tem funcionalidades e capacidades diferentes, de forma que algumas contemplam os anseios e necessidades da empresa. As plataformas SAP são interessantes, pois oferecem a possibilidade de customização para que os clientes possam realizar seus projetos da forma que necessitam, sem comprometer a qualidade do trabalho.

Em termos de processamento, todas elas são autoescaláveis e permitem o suporte de containers com um bom controle por parte dos gestores de TI responsáveis. Porém, há uma dificuldade de customização de processamento nas plataformas AWS e Azure, algo que coloca as soluções SAP e Google Cloud na frente nesse quesito.

Em questão de armazenamento e uso de Big Data e Machine Learning, SAP e Google Cloud saem na frente novamente. A primeira, por ser uma das maiores desenvolvedoras de soluções desse tipo no mundo, e a segunda, porque algumas das principais soluções atuais no mercado que utilizam essas tecnologias tiveram o Google por trás de sua criação.

Ainda sobre funcionalidades, o destaque para a gama de serviços é para a SAP, seguida de perto pela Amazon AWS. A Azure tem como ponto positivo o conjunto do seu ambiente. Já a Google conta com os pontos que citamos acima, porém, com o contra de ser uma plataforma relativamente nova e, portanto, ainda necessita de amadurecimento para oferecer o melhor para os clientes.

Preços

Os valores podem ser critérios decisivos, principalmente, para as empresas que detêm valores baixos de orçamento por estarem começando ou por ainda serem pequenas.

Cada plano, com suas peculiaridades, oferecerá um valor específico, de forma que o comparativo nesse aspecto pode não ser o grande diferencial, e sim a análise de custo-benefício e a pergunta inevitável: “qual é a empresa que oferece as funcionalidades que necessito por um preço mais competitivo?”.

Caso reste dúvidas, confira o artigo da RightScale, que fez um comparativo interessante e bem completo entre as principais plataformas. Além de analisar os preços, é importante verificar as condições “free tier”, ou seja, quando a empresa responsável disponibiliza algumas funcionalidades simples de graça.

O Google, por exemplo, oferece o plano Always Free, que disponibiliza alguns recursos não muito robustos, mas que já permitem a criação de um software simples, mas moderno, com base em nuvem. Deve-se lembrar que, por ser um serviço gratuito, o teto de uso é baixo.

De qualquer forma, algumas funcionalidades importantes estão disponíveis, como Cloud Vision, Speech e Natural Language APIs. Pode ser uma boa opção para startups que estejam começando ou empresas pequenas que ainda não necessitem de soluções robustas e precisem economizar dinheiro.

A Amazon AWS também disponibiliza um modelo gratuito sem prazo para aquisição do plano pago, no entanto, com alguns recursos a menos do que o plano Always Free da Google (não oferece, por exemplo, largura de banda ou máquinas virtuais).

Free Tier da Azure também não oferece computação e largura de banda nessa opção. Em contrapartida, a Microsoft oferece itens menores que podem auxiliar o trabalho dos desenvolvedores.

Quais são as vantagens de investir nesse tipo de plataforma?

Em primeiro lugar, saber usar informação é estratégico. E, por meio das soluções criadas em plataformas de inteligência artificial, torna-se possível a mineração e análise desses dados de forma objetiva e eficiente. Assim, sua empresa consegue avaliar informações de forma a compreender a atual situação, podendo encontrar brechas de atuação e minimizando falhas que possam, porventura, vir a ocorrer.

Outro ponto é a possibilidade de realizar automações internas, a fim de otimizar processos, agilizar funções e permitir que tarefas operacionais sejam realizadas dentro da plataforma, por meio de soluções criadas pelos desenvolvedores, agregando positivamente para a empresa.

Por fim, caso a criação de soluções e desenvolvimento de aplicações seja a atividade-fim da empresa, trabalhar com plataformas de inteligência artificial em nuvem pode ser uma importante ferramenta para permitir e potencializar o trabalho.

Com isso, a inteligência artificial mostra-se, mais uma vez, uma importante aliada nos processos laborais, podendo contribuir significativamente para a melhoria das funções internas do negócio, o que traz não só vantagens competitivas, mas maior praticidade ao dia a dia da empresa.

Achou este conteúdo interessante? Então, compartilhe-o em suas redes sociais e leve este conhecimento para sua rede de amigos e colegas de profissão!

O que eu preciso saber sobre machine learning?Conheça 8 aplicações da inteligência artificial em nosso cotidiano