Descubra como aumentar a rentabilidade da empresa em 8 passos

Um bom gestor sempre busca aumentar a rentabilidade da empresa na qual trabalha e isso ocorre em qualquer setor do mercado. Esse profissional — juntamente com sua equipe — se esforça em busca do sucesso do negócio ao implementar técnicas e estabelecer metas de vendas.

Um estudo realizado pelo IBGE em 2016 mostrou um pouco mais dessa realidade, ao notar que 6 em cada 10 empresas fecham as portas após 5 anos na ativa. Apesar dos diversos fatores que levam essas companhias a encerrarem suas atividades, é inegável que um crescimento nos lucros seria extremamente bem-vindo e, provavelmente, impediria que boa parte delas deixasse de existir.

Embora possamos optar por diferentes caminhos para solucionar esse problema — dado o grande número de setores da indústria e do varejo —, é importante deixar claro que toda empresa pode se desenvolver e aumentar a sua rentabilidade. Nesse processo, existem diversos passos que podem ser seguidos por companhias de qualquer área para favorecer o seu crescimento, os quais listaremos a seguir. Acompanhe!

20180612-servicos-cta

Por que o planejamento e gestão são importantes?

Antes de mais nada, é preciso estar ciente da importância do planejamento na missão de alcançar o sucesso nos negócios. Somente depois de conhecer a empresa a fundo é que se pode pensar no impacto das decisões tomadas e realizar as mudanças da melhor forma possível.

É planejando que se consegue realizar melhores negociações, definir prazos e objetivos mais realistas, conhecer melhor as ferramentas necessárias e administrar recursos de forma mais eficiente, tanto no sentido financeiro quanto no que diz respeito ao capital humano.

Fábio Yamamoto é sócio da Tiex e especialista nas áreas de controladoria, auditoria e finanças. Segundo o profissional, momentos de crise costumam ser os mais delicados, visto que o mercado se torna mais competitivo e a lucratividade é reduzida como consequência disso.

Entretanto, de acordo com Yamamoto, o que torna uma empresa mais preparada para momentos assim é manter, de forma contínua, os mesmos cuidados e planejamento necessários nos tempos de crise.

Assim, otimizar recursos também faz com que a empresa esteja preparada para ter uma rentabilidade maior mesmo em cenários menos favoráveis, onde normalmente não seria possível crescer.

Além disso, gerenciar a empresa dessa maneira possibilita um melhor acompanhamento dos resultados, de modo que se possa garantir que tudo está no rumo certo. Mesmo assim, caso algum problema seja detectado, fica muito mais fácil desenvolver um plano de ação que o corrija antes que consequências graves virem realidade.

Como aumentar a rentabilidade da empresa?

É comum ver empresas buscarem melhorias em seus processos da maneira errada, seja pela falta de foco ou de estratégias que tragam resultados relevantes. Assim, separamos algumas dicas importantes para aumentar a rentabilidade do seu negócio. Confira a seguir!

Conheça o mercado

Na missão de aumentar a rentabilidade do seu negócio é preciso, primeiramente, saber qual é o perfil de cliente que a sua empresa atende. Dessa forma, é possível desenvolver soluções relevantes e exclusivas para essas pessoas.

Para conhecer melhor o seu público-alvo, as pesquisas de mercado são grandes aliadas e podem ser encomendadas pela própria empresa. Pode-se, por exemplo, perguntar para esse público quais são os principais problemas enfrentados ao utilizar os produtos ou serviços atuais e que soluções seriam consideradas interessantes.

Além de conhecer seus clientes, é importante estar atualizado sobre a dinâmica do mercado. Isso inclui saber quais são os melhores fornecedores, quais os melhores canais para divulgar sua empresa, realizar vendas, fazer negociações e saber como seus concorrentes têm interagido com o público.

Reduza os custos

Cortar gastos é o meio mais óbvio e objetivo de aumentar os lucros de uma empresa, já que elevar os preços faz com que os clientes optem, muitas vezes, pela concorrência. Esse é um erro que pode trazer graves problemas. O concorrente pode, por exemplo, utilizar essa oportunidade para derrubar de vez suas vendas e, consequentemente, seu negócio.

Sendo assim, a redução de custos se torna a melhor saída e — como já foi abordado no tópico sobre planejamento — precisa ser um objetivo fixo. Desse modo, a empresa se tornará mais eficiente, lucrativa e preparada para mais cenários do que a concorrência. Enquanto os demais terão que fazer alterações nos seus modelos de negócio, a sua companhia estará pronta e à frente do mercado.

Invista na terceirização

Contratar e demitir funcionários gera um alto custo para a empresa. Assim, serviços que não fazem parte do núcleo estratégico da companhia ou que possuam uma baixa demanda podem ser terceirizados.

Com a lei de terceirização sancionada pelo Governo Federal no ano passado, essa modalidade de trabalho se tornou mais flexível no Brasil. A vantagem aqui é que optar por serviços desse tipo traz uma redução de custos operacionais para a empresa, o que melhora a sua margem de lucro.

Mantenha-se informado

Ao notar a importância de conhecer bem os seus clientes para oferecer-lhes produtos que atendam às suas necessidades, é preciso que a empresa também esteja atenta às novidades relacionadas às ferramentas disponíveis para captar esses dados.

Quando o assunto é investimento em fidelização de clientes, é importante perceber que a rentabilidade da empresa cresce à medida que as chances de fechar novos negócios aumentam.

Assim, ao conhecer a melhor forma de descobrir as necessidades do seu público, a empresa garantirá um melhor alinhamento com as expectativas do cliente.

Utilize softwares eficientes

Uma das dificuldades encontradas ao tentar manter uma boa rentabilidade é o volume de informações que a empresa precisa gerenciar. São diversos dados de notas fiscais, pagamentos, recibos, impostos e outros documentos indispensáveis para um negócio.

Tudo isso não pode ser gerenciado com qualidade por apenas uma pessoa, de forma que é preciso fazer mais contratações para administrar a papelada e manter tudo em ordem.

Assim, é essencial contar com um software de gestão que ajude a manter a organização e a disponibilidade dos dados. Além de facilitar o trabalho de quem alimenta o sistema, essa medida entrega um meio mais prático e rápido para que os gestores da empresa acessem essas informações.

Invista em treinamentos

Uma equipe de vendas bem preparada é uma ótima maneira de atrair novos negócios para a empresa. Esses profissionais lidam diretamente com seus clientes, sendo fundamental que conheçam muito bem os produtos ou serviços oferecidos, além de saber como passar esse conhecimento para o cliente da melhor forma.

Assim, os treinamentos são uma parte importante do sucesso da empresa, pois melhoram o rendimento, trazem sucesso para a companhia e permitem passar as informações necessárias para o cliente da melhor maneira possível.

Estabeleça e acompanhe métricas

É preciso estabelecer métricas e acompanhá-las com frequência para que se tenha noções mais precisas do status do negócio.

Assim, é possível saber quando e como otimizá-lo, proporcionando controles cada vez mais eficazes para os gestores e, consequentemente, gerando mais valor para a empresa.

Conte com uma consultoria de qualidade

Ainda que a sua companhia siga todas essas dicas, é importante contar com a ajuda de uma consultoria de qualidade, uma vez que cada negócio possui suas particularidades.

Com esse tipo de ajuda, fica mais fácil definir e atingir os objetivos da empresa, visto que o negócio contará com profissionais especializados para analisar e determinar os meios mais atuais e adequados de realizar a gestão.

Assim, nota-se a importância de dar a devida atenção à fase de planejamento e que isso deve ser uma prioridade. Há diversas formas de aumentar a rentabilidade da empresa, mas uma consultoria se faz necessária para o alcance de resultados ainda mais efetivos.

Quer saber ainda mais sobre a otimização de finanças empresariais? Então confira agora mesmo o impacto da IA na área financeira!

Projetos SAP: o que é roll-out e quais os desafios?Pagamentos e Cobranças bancárias: quais as formas e como automatizar?